Informações sobre Programas de Intercâmbio e Bolsas de Estudos

30/04/2014 10:25

                       

Acadêmico, veja algumas informações sobre o programa de mobilidade discente que a Unioeste tem trabalhado para você!

1) Possibilidade de intercâmbio através de convênios
2) Obtenção de bolsas de estudo através de agências internacionais
3) Ciência sem Fronteiras
 
Possibilidade de intercâmbio através de convênios

  • A Unioeste realiza frequentemente convênios com instituições estrangeiras, na maioria dos casos estes convênios contemplam a possibilidade da realização de intercâmbio e/ou estágio.
  • Atualmente a Unioeste tem convênios que contemplam estágio e/ou intercâmbio em vigor com as seguintes universidades estrangeiras:
  • Universidad Politécnica de Madri (Espanha)
  • Université Du Quebéc á Chicoutimi (Canadá)
  • Universidade de Castilla – La Mancha (Espanha)
  • Universidade de Ciências Aplicadas – Escola Técnica de Munique (Alemanha)
  • Universidade de Lisboa (Portugal)
  • Universidade de Turim (Itália)
  • Universidade Nacional de La Plata (Argentina)
  • Fundación Escuela Venezolana de Planificación (Venezuela)
  • Universidade de Coruña (Espanha)
  • Universidade Nacional Mar Del Plata (Argentina)
  • Universidade Americana de Beirute (Líbano)
  • Universidade Nova de Lisboa (Portugal)
  • Escuela Normal Superior em Lenguas Vivas Juan B. Alberdi (Argentina)
  • Universidade de Los Andes (Colômbia)
  • Universidad Iberoamericana (México)
  • Universidad de Quintana Roo (México)
  • Universidad de Valladolid (Espanha)
  • Universidade Técnica de Oruro (Bolívia)
  • Universitá Politecnica Delle Marche (Itália)
  • Intercâmbios através de convênios têm os custos de transporte, hospedagem e estadia por conta do aluno.
  • Geralmente os convênios contemplam a isenção da taxa de matricula e mensalidade que em alguns casos é superior a 10.000 euros o ano.
  • Para realizar o intercâmbio é necessário (Resolução CEPE 27/2012):

I- ter idade mínima de dezoito anos; 
II- ter integralizado todas as disciplinas previstas para a primeira série ou para o primeiro e segundo semestres letivos do curso de graduação;
III- possuir, no máximo, duas disciplinas sem aprovação das cursadas nos semestres ou ano letivo; 
IV- não estar com matrícula trancada;
V- firmar declaração de que tem condições financeiras de manter-se no exterior;
VI- demonstrar conhecimento da língua oficial do país anfitrião, mediante comprovação em Exame de Proficiência.
 
Obtenção de bolsas de estudo através de agências internacionais


  • Existem no mundo diferentes formas de obter bolsas de estudo. Muitas agências (inter)nacionais fomentam estudo no exterior de cidadãos de outras nacionalidades:

Alemanha
DAAD/Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico 
Informações: www.rio.daad.de
Fundação Friedrich-Ebert 
Informações: www.fes.de
Fundação Hanns Seidel 
Informações: www.hss.de/no_cache/home.html
Austrália
Endeavour
Informações: http://www.deewr.gov.au/International/EndeavourAwards/Pages/Home.aspx
Canadá
Conselho Internacional para Estudos Canadenses 
Informaçoes: www.brasil.gc.ca
Chile
Agencia de Cooperacion Internacional de Chile
Informações: www.agci.cl
Estados Unidos
Fullbright 
Informações: www.fulbright.org.br
American Association for University Women (AAUW) 
Informações: www.aauw.org/education/fga//fellowships_grants/international.cfm
Espanha
Fundación Carolina 
Informações: www.fundacioncarolina.es
MAEC
Informações: www.becasmae.es
Mario Benedetti
Informações: www.ua.es/es/internacional/prog07/index.html
Agência Espanhola de Cooperação Internacional 
Informações: www.aeci.es./pcimae/
França
CampusFrance
Informações: www.brasil.campusfrance.org/
Egide 
Informações: www.egide.asso.fr/fr/programmes/bfe
Holanda
Netherlands organization for international cooperation in higher education  
Informações: www.nuffic.nl
Netherlands Student Grantfinder 
Informações: www.grantfinder.nl
Itália
Programa do Ministério das Relações Exteriores da Itália
Informações: www.ambbrasilia.esteri.it/Ambasciata_Brasilia
Japão
Programas do Ministério das Relações Exteriores do Japão
Informações: www.sp.br.emb-japan.go.jp
México
Secretaria de Relações Exteriores 
Informações: www.sre.gob.mx
Portugal
Instituto Camões 
Informações: www.instituto-camoes.pt
Instituto Calouste Gulbenkian
Informações: www.gulbenkian.pt
Suíça
State Secretariat for Education and Research 
Informações: www.sbf.admin.ch
Suécia
International Programme Office for Education and Training 
Informações: www.programkontoret.se
Reino Unido
Chevening 
Informações: www.educationuk.org.br
Vários países
Fundação Estudar 
Informações: www.estudar.org.br
Programa Erasmus Mundus (União Europeia) 
Informações: http://ec.europa.eu/education/external-relation-programmes/doc72_en.htm
 
 
O Ciência sem Fronteiras é um programa de mobilidade discente internacional.
A iniciativa é dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), implementada por meio do CNPq e da Capes, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.
 
Objetivos do Programa
Investir na formação de pessoal altamente qualificado nas competências e habilidades necessárias para o avanço da sociedade do conhecimento;
Aumentar a presença de pesquisadores e estudantes de vários níveis em instituições de excelência no exterior;
Promover a inserção internacional das instituições brasileiras pela abertura de oportunidades semelhantes para cientistas e estudantes estrangeiros;
Ampliar o conhecimento inovador de pessoal das indústrias tecnológicas;
Atrair jovens talentos científicos e investigadores altamente qualificados para trabalhar no Brasil.
 
Os candidatos devem cumprir com os seguintes requisitos:
Ser brasileiro ou naturalizado;
Estar regularmente matriculado em instituição de ensino superior no Brasil em cursos relacionados às áreas prioritárias do Ciência sem Fronteiras;
Possuir bom desempenho acadêmico;
Ter concluído 20% e no máximo 90% do currículo previsto para o curso de graduação.
 
Será dada preferência aos candidatos que:
Foram agraciados com prêmios em olimpíadas científicas no país ou exterior;
Ter tido ou estar usufruindo de bolsa de iniciação científica ou tecnológica do CNPq (PIBIC/PIBITI) ou do PIBID da CAPES.
 
Não será homologada a inscrição pela UNIOESTE de alunos que:
Possuir MAIS DE DUAS disciplinas sem aprovação das cursadas nos semestres ou ano letivo (Resolução 027/2012 CEPE -15/3/2012)
 
Áreas Prioritárias
Engenharias e demais áreas tecnológicas;
Ciências Exatas e da Terra;
Energias Renováveis; 
Tecnologia Mineral;
Formação de Tecnólogos; 
Biotecnologia;
Petróleo, Gás e Carvão Mineral; 
Nanotecnologia e Novos Materiais;
Produção Agrícola Sustentável; 
Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
Fármacos; 
Biodiversidade e Bioprospecção;
Tecnologia Aeroespacial; 
Ciências do Mar;
Computação e Tecnologias da Informação; 
Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação);
Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva; 
Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;
Os alunos que forem selecionados receberão bolsas para a realização de parte de sua graduação em instituições estrangeiras num dos seguintes países: Austrália, Áustria, Alemanha, Bélgica, Canadá, China, Coreia do Sul, Dinamarca, Espanha, Estados Unidos, França, Finlândia, Holanda, Hungria, Índia, Itália, Irlanda,  Japão, Noruega, Portugal, Reino Unido e Suécia.
 
Benefícios
Mensalidade de bolsa € 870;

Auxílio instalação € 1320;
Auxílio material didático € 1000;
Passagens aéreas ida e volta;
Seguro-saúde quitado.

Duração da bolsa
12 meses, podendo estender-
se até 24 meses quando incluir curso de idioma.
 
REQUISITOS DE PROFICIÊNCIA EXIGIDO DOS ALUNOS:
ALEMÃO: ALEMANHA, ÁUSTRIA e HUNGRIA (OnDaf B2 entre outros) 
FRANCÊS: BÉLGICA, CANADÁ E FRANÇA (DALF/DELF B1 ou B2)
CHINÊS: CHINA (HSK nível IV)
ESPANHOL: ESPANHA (DELE e Inst. CERVANTES B1)
ITALIANO: ITÁLIA (B1 QCER, CLIS, CELI, PLIDA, ROMATRE)
INGLÊS: AUSTRÁLIA, BÉLGICA, CANADÁ, CHINA, CORÉIA DO SUL, EUA, PAÍSES BAIXOS , HUNGRIA, JAPÃO, NORUEGA, REINO UNIDO, SUÉCIA (TOEFL IBT entre 61 – canadá até 90 – suécia)
PORTUGUÊS: PORTUGAL (nenhum teste exigido)
 
Informações para contato CsF – UNIOESTE
Rafael Mattiello
Assessor Especial do Reitor
PROGRAD / CsF / UNIOESTE 
rafael.mattiello@unioeste.br
(45)3220 5682